terça-feira, 31 de maio de 2011

Tecnobrega

"O que é afinal um gosto elevado, uma arte elevada, uma boa arte? Quem diz o que é ou não é uma boa arte, de onde diz, de que lugar social, por quais meios ele diz? Quem concorda com isso, quem forma a opinião do belo e do feio na sociedade e por que isso ocorre do ponto de vista das divisões internas na sociedade?

Em resumo, a variação de gostos representa por vezes muito mais valores cultuais que propriamente uma análise detida da música em si. Até onde vai o preconceito cultural e social sobre o tecnobrega e até onde vai a análise da estrutura da música? E mesmo na estrutura da música o que determina o que é melhor e pior em se tratando de arte? Que padrões de beleza nos permitem dizer que o tecnobrega não é música, não mereça o critério de música?

Ironicamente em Belém a música vista como 'baixa' é aquela das 'baixadas' da cidade, dos lugares onde mora a população mais pobre de uma maneira geral".


Fragmento de um artigo que escrevi para o site Ponto Zero. Um texto em 4 artes das quais 2 já foram publicadas. Quem quiser ler tudo é só acessar o site.

Um comentário:

  1. Eu já havia lido e postado um meu comentário lá no Ponto Zero.
    Abraços!

    ResponderExcluir